(14) 3313-6740 | (14) 3235-3350

Clínica Integra - Av. Comendador José da Silva Martha, 3-30 - Jd Estoril, Bauru - SP

CDU - Centro de Diagnósticos da Unimed - Rua Agenor Meira, 12-34 - Centro, Bauru - SP

CIRURGIA ROBÓTICA

O Dr. Bruno Felipe Souza, médico Urologista, é titulado pela Sociedade Brasileira de Urologia, com especialização em Uro-Oncologia e Cirurgia Minimamente Invasiva pelo Hospital A.C. Camargo Cancer Center, com Certificação em Cirurgia Robótica pelo Centro Americano da Intuitive EUA, responsável pelo robô Da Vinci.

Os recentes avanços tecnológicos permitiram o desenvolvimento e o uso da tecnologia Robótica na realização de cirurgias. Trata-se do modelo Minimamente Invasivo, que traz consigo diversos benefícios desde a realização do procedimento até a recuperação do paciente.

DRº BRUNO RESPONDE:

Quais as aplicações da Cirurgia Robótica na medicina?

 

A Cirurgia Robótica começou a ser desenvolvida no início dos anos 2000, sendo que no Brasil já completamos 10 anos do uso do robô em diversas especialidades que vão desde a Urologia, Gastrocirurgia, Ginecologia, Cirurgia Torácica e Cardíaca, entre outros. Temos na Urologia, uma das principais especialidades que fazem uso dessa tecnologia.

 

Afinal, o Robô opera sozinho?

Não, o robô não faz nada sozinho. Todos os movimentos são controlados pelo cirurgião principal, que se senta em um console e, por meio de um monitor 3D, visualiza no interior do paciente os movimentos que sua mão faz por ao controlar as pinças do robô por um joystick, algo parecido com um “Controle de Videogame”.

 

 

A Cirurgia Robótica pode ser utilizada em qualquer cirurgia da Urologia?

Há uma ampla gama de cirurgias de próstata, rim, bexiga, testículos, ureter, útero, nas quais se podem aplicar o método, porém determinadas cirurgias ainda devem ser realizadas pelo método convencional. O mais importante é que o paciente seja avaliado por um especialista e que a cirurgia, seja ela qual for, possa ser realizada pelo método com o qual o profissional tenha maior experiência e melhores resultados.

 

Quais os principais benefícios do uso da Cirurgia Robótica?

Podemos destacar inúmeras como:

– Qualidade da imagem em 3D e liberdade de movimentos, que dão alto nível de precisão e liberdade para o procedimento;
– Cortes menores;
– Menor sangramento e menor chance de transfusões sanguíneas;
– Diminuição da dor e do uso de medicações analgésicas;
– Menor tempo de internação e rápida recuperação nas atividades cotidianas.

 

Esses aspectos podem em cada tipo de cirurgia colaborar para um melhor resultado final no tratamento do paciente.

 

Quais as limitações na utilização desse tipo de cirurgia?

 

A maior limitação ainda reside nos custos do uso desse tipo tecnologia. Nos EUA, mais de 90% das Prostatectomias para Câncer de Próstata já são realizadas por esse método. No Brasil, tem crescido a cada ano o número de hospitais que estão adquirindo o robô, além de existirem novos robôs sendo desenvolvidos, fatos tendem a baratear o acesso ao método.

 

 

E quanto à Laparoscopia, ainda há aplicabilidade?

 

Com toda certeza. De modo geral, a maioria das feitas por robô também podem ser executadas pelo método laparoscópico, que também é um método minimamente invasivo. Um grande exemplo é a Prostatectomia Radical (Retirada da Próstata) que é feita para o Câncer de Próstata, que em mãos de profissionais treinados e com experiência são passíveis de ótimos resultados.

Como você o acesso dessa tecnologia para a população de Bauru e região?

Hoje apesar de não termos o Da Vinci em nossa cidade, temos muitos pacientes que dispões de recursos para a realização da cirurgia e que tem nos acompanhado até São Paulo para a realização de suas cirurgias. Não tenho dúvidas que a tecnologia nos próximos 5 anos irá chegar em nossa cidade, sob menores custos, visto que teremos robôs de outras marcas, além dos que já estão sendo substituídos em outros centros, fato que aumentará a concorrência com a tendência de se abaixar os custos e de se tornar um método mais acessível a maioria. Costumo brincar que quem não tem "Smarthphone" quer ter o seu e quem tem, por melhor que seja, sempre quer um mais novo e melhor. Assim será com a plataforma robótica.