Buscar
  • BRUNO FELIPE SOUZA

Pênis torto e a Doença de Peyronie


Pequenas curvaturas penianas de até 30 graus, que não dificultam a penetração e não provocam dor são consideradas normais. A Doença de Peyronie é uma anomalia do pênis que atinge homens acima de 40 anos, relacionada a uma curvatura peniana associada a dor, dificuldade na ereção e penetração, além do aspecto estético.


Atinge cerca de 10% da população masculina e tem relação com microtraumas do corpo do pênis durante o próprio ato sexual, além de associação com fratura peniana, doenças metabólicas, auto-imunes e fibromatosas.


O tratamento envolve as duas fases de evolução da doença. Na primeira que dura de 12 a 18 meses é comum que haja dor durante as ereções e que se note a progressão da curvatura, pois é quanto ocorre a atividade inflamatória da doença. Nesse caso, utiliza-se medicações orais para controle da dor e para tentar se evitar a progressão da curvatura.


Já na fase crônica, a placa se estabiliza, bem como não se tem mais dor e se nota cicatrizes ao se palpar o pênis como sinal de fibrose local. Nesse momento, o tratamento envolve técnicas cirúrgicas, sendo que a mais adequada dependerá do grau da curvatura, do tamanho do pênis e da qualidade da ereção do paciente.


Se você apresenta alguma curvatura peniana e tem dúvidas sobre o assunto, venha fazer uma avaliação conosco.

55 visualizações

Clínica Integra | Av. Comendador José da Silva Martha, 3-30, Jd Estoril, Bauru/SP

CDU - Centro de Diagnósticos da Unimed | Rua Agenor Meira, 12-34, Centro, Bauru/SP